undefined
arrow_drop_down
arrow_drop_down
Dura cerviz... Duro servir!

Dura cerviz... Duro servir!

UM POVO DE DURA CERVIZ E UM POVO DE DURO SERVIR

Por Pr. Aluizio de Moraes Filho - RJ )

Normalmente alguns de nós têm uma idéia muito negativa daquele povo que Moisés guiou no deserto. Muitos falam mal daquela gente dizendo que eram pessoas difíceis, duras e problemáticas.

Usamos tantas vezes a expressão bíblica, na qual o próprio Deus disse a respeito deles que "tinha visto que eles eram um povo de dura cerviz", para nos referir a eles. Esta expressão dura cerviz vem de dura cervical, de pescoço duro, como alguém que por um torcicolo não consegue mover adequadamente o seu pescoço, e por isso tem dificuldade de ver o que está ao se redor, e principalmente atrás de si. Esta dura cerviz não só endurecia seu pescoço como também causava dores a quem tinha tamanho torcicolo.

Aquele povo foi escravo, e por carregar seus pesados fardos debaixo da opressão dos egípcios acabaram endurecendo sua cerviz. Logo, embora a idéia de embrutecimento e endurecimento esteja presente, no sentido de terem dificuldade em atender e obedecer, também o motivo desta dificuldade está presente no seu sofrimento. 

Porém estranhamente se referindo a este mesmo povo de Israel Deus no livro de Jeremias diz que "Ele se lembrava (como com nostalgia) de quando jovem O seguia amorosamente no deserto..." Como pode Deus se lembrar com carinho de um povo destes?

A Bíblia nos diz que "dez vezes este povo provou a Deus no deserto". Dez vezes em quarenta anos. Isto nos dá uma média de um único problema a cada quatro anos. Mostre-me um ministério com uma média como esta!

Quem sabe se talvez nossa impressão sobre este povo não esteja tão certa assim? Eles eram de dura cerviz e nós somos o quê? Muitos talvez além de serem de dura cerviz também são de duro servir, pois são verdadeira "casa rebelde", outra expressão bíblica usada para o povo de Deus em outra ocasião. 

Eles eram de dura cerviz, mas tinham motivo, e nós por vezes somos de duro servir e não temos desculpa alguma para isto.

O melhor é não sermos nem de dura cerviz e nem de duro servir, mas sermos aquele que ouviremos do Senhor: "Muito bem servo bom e fiel, foste fiel no pouco no muito te estabelecerei". Sermos servos de boa cerviz e fiel servir.